Como não fazer uma boa reportagem, com a globo.com

Que a Globo é péssima, isso não preciso dizer, mas agora acabei de ver uma reportagem, com diversos erros de digitação além de mal informada:

NOVA YORK — Quando o universo de super-heróis da DC foi recriado ano passado, um dos compromissos da editora foi a diversidade. Ciborgue, um herói negro, foi promovido para a Liga da Justiça; Bunker, um novo Titã, é mexicano e gay; e personagens femininos e de minorias ganharma papéis importantes em várias séries.

Agora a DC segue essa inciativa com a criação de Simon Baz, um árabe do Michigan que se tornará um Lanterna Verde. A história de Simon se desenvolve na revista “Lanterna verde 0”, parte de uma nova série que promete conta as origens dos novos heróis. “Lanterna verde” é escrita por Geoff Johns, que buscou referências em suas próprias origens libanesas para o personagem.

“É uma história muito pessoal”, disse ele à Associated Press.

A revista começa com Simon, ainda criança com a irmã e seus pais, assistindo aos eventos do 11 de setembro na televisão. No dia seguinte, um centro islâmico é pichado com mensagens como “Voltem para casa” e “Assassinos”.

Dez anos depois, os quadrinhos mostram o personagem sendo detido por seguranças de um aeroporto para “buscas de rotina”. Um problema com a lei o torna um procurado no país e seu interrogatório é interrompido pelo poder esmeralda do anel dos Lanternas Verdes, que o leva embora. A partir daí, a história continua nos próximos meses.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/dc-comics-cria-lanterna-verde-de-origem-arabe-6001058#ixzz25dOm4O5F
© 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Primeiro que não é novidade que a DC tem sérios problemas com minorias. Tanto raciais quanto com personagens femininas, depois da reformulação, o time que é composto por mulheres na editora foi diminuido para até 2%, essa história, com o lanterna arabe, é um esforço da editora de colocar um escritor farofa, o geoff johns, escrevendo algo que tem tudo para ser mediocre. E quantos lanternas precisam ter na terra? Com esse já são 5. Seria bacana fazer uma historia intergalatica com um lanterna de outro mundo que sofre preconceito no seu propio planeta, mas seria exigir criatividade demais da dc e do propio autor para isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: