Posts Tagged ‘homem aranha’

O Homem-Aranha dos filmes deveria ser o Homem-Aranha dos quadrinhos.

maio 22, 2014

Emma Stone filming The Amazing Spider-Man 2 in New York on 17 April.

Como me desliguei brutalmente dos quadrinhos de Super-heróis perdi aquela ânsia de nerd tosco que madrugava em fila para assistir a estreia de qualquer filme, foi assim com os primeiros X-Men e com outros filmes como Homem-Aranha do Sam Raimi, senhor dos anéis, piratas do caribe, etc, etc. Mas entre os quadrinhos atuais, um que acompanho – e não leio, porque ler os quadrinhos da Marvel hoje em dia já é demais. É o Homem-Aranha.

Sei por exemplo, que numa ânsia para renovar o personagem, com uma desculpa indecente no nível da bala que “matou o capitão América apenas ter deixado ele em outra dimensão”, ou “Wolverine morrer e enfrentar o capeta no inferno”, ou “O Batman morrer e ficar perdido no tempo”, ou o “Thor morrer e como ele ser um Deus, renascer de tempos em tempos”, ou qualquer coisa Ad aeternum que as editora tem usado com cada vez mais frequência para vender gibis, bonequinhos e adaptar para filmes, eles fizeram o Homem-Aranha fazer um acordo com Mefisto (outro demônio diferente do qual Wolverine enfrentou), que em troca pela vida da Tia May, o Aranha teria que se separar da Mary Jane, apagando anos de cronologia, e de quebra fazendo com que a identidade do Aranha , que havia acabado de ser revelada em guerra civil, voltasse a ser um segredo.

Essa renovação fez com que personagens da mitologia do Aranha voltassem também alguns anos no tempo, enquanto outros foram reimaginados. Dr. Octopus as portas da morte, transfere sua consciência para o corpo de Peter Parker, fazendo uma troca. Assim, Peter morre no corpo de Octavio Octopus, enquanto o Dr., num surto de delírio e humanismo, tentasse consertar as coisas enfrentando os bandidos de maneira violenta (o que já vimos como Daken, fez ao substituir Wolverine em algumas edições, ou o Soldado Invernal fez, ao substituir o Capitão América, ou qualquer um que tenha substituído o Batman psicopaticamente, e ad aeternum novamente).

Recentemente, na época de lançamento do filme novo do Homem-Aranha, o herói começa uma nova fase na Marvel, com tudo como era antes.

É interessante observar que os heróis que são adaptados ao cinema, recebem um efeito “espelho”, basicamente, o reverso, de sua influencia nos filmes que depois se torna influenciável aos quadrinhos.

Foi assim, quando os X-Men nos quadrinhos, em uma fase genial escrita por Grant Morrison, foram apresentados na mesma época que o filme saiu nos Cinemas, apresentando os mutantes com roupas de couro. Os quadrinhos certamente inspiraram o filme em diversos aspectos na sua história. O filme, por outra vez, apresentou os Mutantes de uma maneira diferente nas telas, as jaquetas de couro de Brian Singer foi brilhantemente usadas por Grant Morrison para influenciar na tendência rock nos quadrinhos mutantes. Essa influencia, em toda sua fase continuou a vemos quando aquele personagem mutante “estilista”, que fazia design para uniformes de heróis, é assassinado. No mesmo arco, um garoto com poderes psíquicos se rebela contra os professores e faz um penteado que hoje é tendência no mundo hipster.

Na primeira adaptação do Aranha ao cinema, sua teia orgânica se tornou tendência nos quadrinhos após uma fase tosca que o Aranha morre e ao renascer está com as teias como um fluído corporal.

Vocês, nerds confessos  que leram todas essas edições, vão encontrar vários erros nos dados que forneci acima, estou ciente deles, mas estes ocorrem por alguns motivos:

01 –  Não ligo, realmente, para o quanto você sabe sobre quadrinhos, passar dessa fase de medir conhecimento em personagens é algo muito bom e vai te poupar muita, mas muita discussão inútil.

02 – Quase todas essas “sagas”, “fases”, “edições”, são muito, mas muito ruins. Tipos HORRÍVEIS, MESMO.

Assim, em seu novo filme, segundo com Andrew Garfield no papel do cabeça de teia, temos a mitologia do Aranha transportada para os cinemas de uma maneira que nem toda a preparação dos filmes da Marvel, nem as sequencias de três filmes anteriores do Homem-Aranha fizeram. A qualquer momento, podemos ter uma referencia um personagem dos quadrinhos, que aparecem ali, de jeito quase imperceptível, que se não estivermos prestando atenção, não há como vê-lo no filme. Nos filmes da Marvel as piadinhas são quase sempre isoladas, as menções, raras e resumidas em ceninhas pós-créditos. No Aranha não, esta tudo ali. Tudo gira em torno de Oscorp, que gira em torno de Manhattan. A cidade acaba ganhando vida assim como a megaempresa aonde todos parecem se encontrar. Rino foi imaginado de uma maneira que não poderia ser melhor, eu digo, boa parte dos personagens do Aranha são ridículos, veja o uniforma do Rino e depois podemos conversar. O Electro está fenomenal, e apenas o Duende Verde decepciona um pouco – sua concepção ficou muito ruim, mas afinal, ele acaba não sempre o vilão mais poderoso do filme, então,foda-se.

rhino1

O mais interessante é que de fato, os quadrinhos estão na tela. O Aranha pode ser um hipster que usa camisetas da trasher e anda de Skate enquanto faz experimentos vendo vídeos do youtube, assim como assistimos esses vídeos para tirar dúvidas de matéria, ele é a vitrine do Nerd descoladinho de hoje.

Veja bem, meu amigo, eu não tenho raiva, nem nojo de nerds descoladinhos, porque hoje em dia, todo mundo que diz odiar eles, é um pouco. Apesar de fortemente influenciado por Big Bangs, nerds descoladinhos do fundo do baú estão cada vez mais comuns, com o acesso a conteúdo do mundo todo, ser diferente e ser legal é normal, então não seja como aquele metaleiro tr00lzão que não curte músicas novas e batem e emos, e adote um nerd descoladinho, deixa o Homem-Aranha ser, o que o personagem realmente seria se fosse criado nos dias de hoje, meus queridos!

Por outro lado temos um Harry Osborn delicinha, fazendo rivalidade com o Aranha. Adorei o fato do vilão não ser o pai dele, porra gente, isso é muito antigo quando todos os heróis eram novos e os vilões tinham idade para ser pais deles! Vamos lá garotada, agora somos todos Nerd descoladinhos, não tem como escapar!

Adorei o fato, do Electro – esse sim um tanto mais velho que o Aranha, ser um nerd convicto, desses oldschools que se vidram em uma coisa, como filmes específicos ou livros e ficam nessa até morrer. O personagem de Jamie Foxx tá foda! Poderoso, inteligente e com mentais de falta de amigos!

Essa Felícia assistente do Harry é a Gata-negra das HQs? Se for, ótimo!

Os pais do Peter estar envolvidos numa treta cientifica a lá James Bond? Isso também teve nos quadrinhos, faz parte do personagem, e ao que me parece, esqueceram que o homem aranha para voltar a brilhar nas HQs, e voltar a subir no posto de herói principal da editora, que atualmente está ocupado por Wolverine e Homem de ferro,  não deveria ter saído do básico.

 

 

amazing-reboot-top

 

Anúncios

Opiniões sobre casamento homoafetivo do Estrela Polar e sobre o Lanterna verde ser Gay.

junho 6, 2012

Vou ser curto e grosso com essa moçadinha presente em comentários de publicando diversos posts em sites de qualidade duvidosa:

A marvel sempre fez Marketing, todas as suas sagas, histórias e eventos têm mais marketing do que a história em si, quando temos histórias boas é algo raro, a gente sai no lucro.. Geralmente somos obrigados a comprar dezenas de HQ’s que tem ligação com a “Guerra Civil” ou com “Invasão Secreta”, na qual vai aparecer o capitão América dizendo para o homem aranha “você é um bom soldado, filho”, ou na qual o Wolverine luta por uma página com o Homem-de-Ferro. A morte do capitão América foi puro marketing, apesar de ser uma boa história. Já em Vingadores X X-Men temos histórias de gosto duvidosas, onde colocando talentos da editora como o Brian Mendis (que fez histórias ótimas com o Demolidor e com Alias, mas que de uns temos para cá não aguento mais nos vingadores), Jason Aaron (também da ótima série Escalpo), Stuart Immonen que para mim é um dos artistas mais ecléticos que trabalha na marvel, Adam Kubert também é um ótimo artista, há outras equipes criativas envolvidas, mas o interessante é a gente perceber que Vingadores X X-Men não chega aos pés de nenhum dos trabalhos mais pessoais e alternativos destes autores, isto por uma centena de motivos, envolvendo prazos curtos, uma história que é ditada pelos executivos da empresa, e a idéia de ter de agradar a molecada que só quer saber de ação dos dias de hoje. Mesmo com todo o Marketing em suas séries temos boas notícias.

Nos últimos dias tenho motivos para comemorar, motivos que infelizmente não agradam muitas pessoas. Mas o quê eu posso fazer? Vivemos em um mundo em que qualquer pessoa tem a sua própria opinião sobre as coisas, aprendi isso de berço.  Eu particularmente, gosto de dividir estas opiniões em três partes: a primeira é a opinião voltada a algo que eu não tenho conhecimento, opinião de quem não tem conhecimento do que fala não trato com valor algum, a segunda é voltada a algo que eu tenho um conhecimento que vai de regular a bom, essas opiniões eu sempre leio, mas não levo a sério alguém que sempre fala de jogos ou quadrinhos começar a criticar um livro, por exemplo. A terceira é voltada para algo que a pessoa tenha  conhecimento, nesta costumo ler o que determinada pessoa fala e depois pesquisar o assunto, saber mais do que se trata, fazer parte dele. É desta maneira que crio meus pontos de vista referentes a um determinado assunto. Um exemplo sobre opiniões que tenho estas ultimas semanas é referente ao casamento gay entre Estrela Polar, e do fato da DC comics declarar que seu primeiro Lanterna Verde, Alan Scott, da era de ouro ser gay. Estas duas situações, causadas por circunstancias únicas (o casamento gay nos EUA ter ganhado apoio do presidente pela primeira vez, e isso em 2012) que justamente é o que eu disse acima. Temos por um lado os fãs de quadrinhos que conhecem as trajetórias destes personagens, neste me encaixo, e das pessoas que tem conhecimento em direitos civis, que sempre se informam sobre as causas contra racismo, homofobia, misógina e outros males praticados pelas pessoas, e nessa eu me encaixo também. O que tem me deixado com a pulga atrás da orelha são pessoas, estas que estão da parte dos que lêem quadrinhos mas que não conhecem nada de direitos civis, estas pessoas que acham bacana e incentivam as editoras a colocar “gostosas” de “decote” combatendo o crime dando opiniões relativas aos acontecimentos entre o casamento do Estrela e a Dc recriar o Allan como sendo homoafetivo, sinceramente quanto mais leio as opiniões destas pessoas, algumas em sites até especializados na área, mais fico com pena.

É triste ver que em pleno ano de 2012 vivemos em um mundo em que as pessoas não se informam ou são egoístas o suficiente para se ofender e escrever textos dizendo que os super heróis não podem ser gays para não influenciar as criancinhas. Até porque ser violento, bombado, brigar com seus parceiros e ensinar que as mulheres devem usar saia curta para combater o crime é uma coisa super-normal, né?

É meio tarde para dizer que as editoras de quadrinho estão sendo marketeiras, né?

Aliás, queria saber porque isso ofende tanto as pessoas. Ninguém se ofendeu com guerra-civil.

Homossexuais existem nos quadrinhos há muito tempo. Lembro de um antigo, da década de 30/40 na qual o Mickey batia em um personagem qualquer apenas por ele ser gay. Diversos vilões das décadas seguintes e até dos dias de hoje são representados como homoafetivos ou afeminados, geralmente com um lado mais excêntrico. Também existe nos quadrinhos uma representação generalista das mulheres, sempre com roupas que não cairiam fisicamente, decotes imensos para super-heroinas e vilãs, sempre li que “quadrinhos são coisas de garotos” e que coisas como essas deveriam continuar. Discordo plenamente, sou muito a favor que mulheres continuem lendo quadrinhos. E de todos os tipos, boa parte do que é produzido hoje no mundo é feito por mulheres, Persepolis ta aí. A escritora do Casamento do Estrela Polar também é mulher. Gail Simone que é uma escritora que está há muito tempo nas Hqs e apesar de muito critica continua aí, escrevendo histórias. Você sabe qual porcentagem das mulheres representam em quadrinhos nos dias de hoje? E nos filmes? Sabem quanto é o número de protagonistas mulheres em quadrinhos? E gays? Muito pouco. Isso é por causa dos fãs que querem ler quadrinhos com boasudas de decote ou é por causa das editoras, que sempre foram controladas por homens? Quem começou com isso? Vocês leitores ou as editoras? Boa pergunta.